sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

THE - que Deus me ajude !

CENA III
Sala na casa de Petruchio
Entram Catarina e Grúmio

Grúmio - Não , não , deveras , não ousarei , por minha vida !
Catarina - Quanto pior me trata , mas finge gostar de mim . Casou-se comigo para fazer-me morrer de fome ? Os mendigos que pedem na porta de meu pai , só precisam estender a mão para receberem a esmola . Se não lhes é dada , encontram a caridade noutra parte . Mas eu , que nunca pedi nada , que jamais tive necessidade de nada , estou com fome por falta de alimentos e estonteada por falta de sono . Os praguejamentos me mantêm acordada e o barulho substitui a comida . E o que me mortifica mais ainda do que todas essas privações , é que ele faz tudo isso pretextando um perfeito amor . Poder-se-ia dizer , ao ouvi-lo , que a alimentação ou o sono me causarão uma enfermidade mortal ou uma morte imediata . Por favor , vai buscar-me alguma coisa para comer ; não me importa o que seja , desde que seja um alimento que me faça bem .
Grúmio - Que diríeis de uma pata de vaca ?
Catarina - É excelente . Traze-me a pata , por favor .
Grúmio - Temo que seja uma carne muito irritante . Que diríeis de uma dobradinha bem gorda , finamente assada na grelha ?
Catarina - Gosto muito . Vai buscá-la , bondoso Grúmio .
Grúmio - Estou em dúvida . Tenho medo de que seja , também , irritante . Que achais de um pedaço de carne de vaca com mostarda ?
Catarina - Então , o pedaço de carne e deixa a mostarda .
Grúmio - Não , assim não . Tereis a mostarda ou , então , não recebereis o bife de Grúmio .
Catarina - Então , as duas coisas , ou uma sem a outra , ou o que quiseres .
Grúmio - Então , seja ! A mostarda sem a carne de vaca .
Catarina - Anda ! Sai daqui , traidor ! (Bate em Grúmio.) Tu só me alimentas com o nome dos pratos ! Desgraça para ti e para toda a malta que triunfa assim de minha desgraça ! Vamos , vai andando , estou dizendo !

Fim ..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário